Os meus “Rabiscos- poemas”

Posso começar esse post mais ou menos assim:

“Há muito tempo atrás, numa cidade do interior distante daqui…”

Mas, fica muito ‘era uma vez’ então vou direto ao assunto:

Quando universitária tive a ideia louca de escrever poemas no meu diário de artista (aquele cadernão que alguns de vocês já viram). Ou então  ‘atrás’ de qualquer trabalho de aula (mesmo os que valiam nota durante o curso ) rabiscava quaqluer verso. Tive intenções de publicar alguma coisas naquela época, embalada nas produções de alguns outros ao meu redor – que publicavam.

Comigo os traços  desenhavam letras e funcionavam entrelaçados com figuras e cores. Seguindo ou não a direção da leitura.  Agrupados ou espalhados no suporte. Muitos se perderam durante avaliações de final de ano…

Enquanto procurava idéias para páginas dos álbuns de fotografias acabei por remexer nesses registros de novo. Vou publicar algumas daquelas coisas. Sem precisar explicar mais nada pra ninguém… Quer dizer, agora já expliquei. E aí está um deles pra começar a série :

Rabisco-poema 1

Ser mãe é

também,

aprender da vida doces lições

de viver,

também,

o que não se planeja.

————————————  (1989? 1990?)

 

Anúncios

Deixe um comentário aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s